Prevalence of underweight, overweight and obesity in poor children from Mato Grosso do Sul

DSpace/Manakin Repository

Mostrar registro simples

dc.contributor.author SILVA, Diego Augusto Santos
dc.contributor.author NUNES, Heloyse Elaine Gimenes
dc.date.accessioned 2016-11-30T14:35:45Z
dc.date.available 2016-11-30T14:35:45Z
dc.date.issued 2015
dc.identifier.issn 1980-5497
dc.identifier.uri http://acervodigital.mds.gov.br/xmlui/handle/123456789/954
dc.description Acesse o artigo no link a seguir: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2015000200466&nrm=iso en_US
dc.description.abstract "Objetivo: Estimar a prevalência de baixo peso, sobrepeso e obesidade em crianças de cinco a dez anos de idade que vivem na condição de pobreza e extrema pobreza, de acordo com o sexo e com as mesorregiões geográficas, no estado de Mato Grosso do Sul. Métodos: Estudo epidemiológico descritivo construído com base em banco de dados secundário, proveniente do Sisvan Bolsa Família/Datasus. A amostra consistiu de 19.289 crianças (9.451 do sexo feminino e 9.838 do masculino), de cinco a dez anos de idade, do estado de Mato Grosso do Sul, beneficiárias do Programa Bolsa Família no ano de 2010. Para classificar o estado nutricional das crianças, utilizou-se escore Z do Índice de Massa Corporal, e, como referência, os pontos de corte do World Health Organization. Resultados: A prevalência de baixo peso foi presente em 4,8% do sexo feminino e 5,6% do sexo masculino. O sobrepeso e a obesidade tiveram prevalência, respectivamente, de 14,8 e 9,1% para o sexo feminino e de 16,1 e 11,9% para o sexo masculino. As prevalências de baixo peso e obesidade foram menores em municípios com menor desigualdade de distribuição de renda, para ambos os sexos. Quanto ao sobrepeso no sexo feminino, foi menor nos municípios de menor desigualdade, e no sexo masculino, a maior prevalência foi encontrada nos municípios de menor desigualdade em distribuição de renda. Conclusão: A alta prevalência de excesso de peso em indivíduos de baixo nível socioeconômico aponta para a necessidade da compreensão de fatores macroestruturais que podem influenciar o estado nutricional de crianças." en_US
dc.language.iso en_US en_US
dc.publisher Revista Brasileira de Epidemiologia - v. 18, n. 6, p. 466 - 475 en_US
dc.subject Estado nutricional en_US
dc.subject Criança en_US
dc.subject Pobreza en_US
dc.subject Antropometria en_US
dc.subject Fatores de risco en_US
dc.subject Prevalência en_US
dc.title Prevalence of underweight, overweight and obesity in poor children from Mato Grosso do Sul en_US
dc.type Artigos en_US


Arquivos deste item

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples

Pesquisar


Busca avançada

Navegar

Minha conta